SINDIÁGUA-PB

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Purificação da Água e em Serviços de Esgotos do Estado da Paraíba

MTE interdita obra de esgotamento em Patos

29 de dezembro de 2010

 

Depois da interdição de uma obra de esgotamento sanitário, que vinha sendo tocada por uma empresa contratada pela Cagepa, sob a alegação de irregularidades no projeto e falta de carteira assinada dos trabalhadores, os moradores de Patos, no Sertão do Estado, estão apreensivos e revoltados. A medida determinada por uma equipe do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) pretende proteger os empregados da firma, mas aumentou, ainda mais, os prejuízos dos moradores, já que enormes valas permanecem abertas nas artérias, com riscos iminentes de acidentes, principalmente com relação às crianças, garagens interditadas com veículos trancados ou expostos ao sol e grande quantidade de entulhos, o que poderá provocar alagamentos no período de chuvas.

O fiscal do trabalho do Ministério Público, Luiz Gonzaga Lima de Morais, disse que a medida foi arbitrada por uma comissão procedente da capital, formada por quatro auditores, sendo dois da área trabalhista e dois da segurança e saúde do trabalhador e orientou que os moradores prejudicados que residem na rua Deodoro da Fonseca, procurassem o Ministério Público para pedir uma solução imediata.

Ao todo foram 20 obras visitadas, com dez delas sendo interditadas ou com alguns equipamentos embargados, fruto de denúncia do Ministério Público do Trabalho e Sindicato dos Servidores da Construção Civil, alegando perigo de quedas, soterramento ou choques elétricos. As obras só poderão ser retomadas depois que forem corrigidos os problemas e autorizadas pelo Ministério do Trabalho.

Da Redação do Jornal da Paraíba (29.12.2010)

%d blogueiros gostam disto: