SINDIÁGUA-PB

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Purificação da Água e em Serviços de Esgotos do Estado da Paraíba

Ranking de saneamento básico coloca CG e JP entre as melhores cidades do País

3 de março de 2017

Fonte: CAGEPA

Estudo elaborado pelo Instituto Trata Brasil revela que dois municípios paraibanos estão muito bem posicionadas no novo Ranking do Saneamento Básico das 100 maiores cidades brasileiras. O levantamento, divulgado nesta segunda-feira (20), mostra que Campina Grande ocupa a 18ª posição no País, sendo a segunda melhor do Nordeste. Na 42ª colocação geral, João Pessoa aparece em 1º lugar entre as capitais nordestinas e a 9ª no Brasil.

Em comparação ao estudo divulgado no ano passado, Campina Grande subiu 11 posições, saltando da 29ª colocação no ranking de 2016 para a 18ª no dia 2017. Assim como João Pessoa, a Rainha da Borborema também aparece entre as 16 cidades no Brasil em que 100% da população urbana é atendida com água tratada.

No quesito esgotamento sanitário, as duas cidades paraibanas também se destacam no ranking. Campina Grande tem uma cobertura de 88,28%, enquanto João Pessoa de 75,71%. Para o presidente da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), Hélio Paredes Cunha Lima, o estudo do Trata Brasil serve para comprovar os investimentos feitos pela gestão do governador Ricardo Coutinho em João Pessoa, Campina Grande e em todas regiões do Estado.

No quesito esgotamento sanitário, as duas cidades paraibanas também se destacam no ranking. Campina Grande tem uma cobertura de 88,28%, enquanto João Pessoa de 75,71%. Para o presidente da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), Hélio Paredes Cunha Lima, o estudo do Trata Brasil serve para comprovar os investimentos feitos pela gestão do governador Ricardo Coutinho em João Pessoa, Campina Grande e em todas regiões do Estado.

“O estudo mostra uma evolução nos investimentos em saneamento básico. Vamos pegar João Pessoa como exemplo. Em 2011, a cidade possuía uma cobertura de 66,49%. Em 2015, esse índice chegou a 75,71%”, observou o presidente da Cagepa, acrescentando que entre os anos de 2011 e 2015 foram investidos apenas na capital paraibana R$ 180 milhões em obras de esgotamento sanitário.

%d blogueiros gostam disto: