SINDIÁGUA-PB

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Purificação da Água e em Serviços de Esgotos do Estado da Paraíba

Sindiágua-PB se reúne com diretor de operações da Cagepa para discutir intrajornada

18 de agosto de 2022

Os dirigentes do Sindiágua-PB e do Sinterágua-PB, José Reno de Sousa, Geraldo Quirino, William Carlos e José Queiroz, se reuniram nesta quarta (17) com o diretor de operação da Cagepa, Thiago de Sousa Pessoa, com o objetivo de discutir questões operacionais, entre elas, a questão da intrajornada diurna, que é o período que fica entre as jornadas de trabalho pré-definidas. “Tem setores que a Cagepa paga a intrajornada e outros setores não paga e por isso viemos tratar sobre essa questão”, explicou Geraldo Quirino, vice-presidente do Sindiágua-PB.

Diante do que foi relatado pelo Sindiágua-PB à Companhia, ficou acordado que o Sindicato vai conversar com os gerentes regionais para que estes enviem ofício para a Diretoria de Operações informando os locais onde, de fato, necessitam da permanência do operador sem o gozo da intrajornada, ou seja, onde o operador não deve sair para que a Cagepa possa, a partir desse quadro, analisar se naquele referido local vai ser pago ou não a intrajornada. Sugerimos ainda, pensando nos operadores não contemplados com o pagamento da intrajornada, que o diretor de operação fizesse uma circular autorizando a saída dos operadores do local de trabalho durante o período de descanso, uma vez que, essa saída não é regulamentada em todos regionais.

Outras questões na área operacional também foram abordadas, como a problemática da cidade de Santa Rita, que continua em discussão na esfera judiciária, tendo o Sindiágua-PB entrado com uma ação popular contra a privatização do saneamento em Santa Rita. A escala de revezamento de 6 em 6 meses também foi discutida na reunião. Segundo Thiago, essa escala foi elaborada baseada no relatório dos setores de medicina, segurança do trabalho, recursos humanos, psicologia e assistência social, ou seja com uma perspectiva multidisciplinar, visando diminuir o adoecimento ocasionado em virtude da escala mensal. A adoção da escala de revezamento de 6 em 6 meses fez com que o número de adoecimento caísse drasticamente, comprovando que ela funciona melhor para atender a integridade da saúde das cagepianas e cagepianos.

O foco principal da reunião foi verificar como está sendo feito o pagamento da intrajornada aos operadores de todo o estado da Paraíba, objetivo que foi cumprido, agora estaremos acompanhando o cumprimento do que encaminhamos junto à Cagepa.

Unidos, somos mais fortes!

%d blogueiros gostam disto: